segunda-feira, 4 de setembro de 2017

Sporting em Bucareste

Desde que vim para a Roménia, tornou-se habitual deitar um olho às trajetórias europeias dos clubes de futebol locais (que normalmente não são grande coisa), na vaga esperança de que algum aparecesse no caminho do Sporting. E, de preferência, um clube de Bucareste para não implicar grandes deslocações. Seria um sonho ver um jogo do Sporting ao vivo na cidade que me acolheu fora do meu país.
Um sonho que começou a ganhar forma na noite de 2 de agosto, quando o Steaua (ou FCSB) foi à República Checa golear o Viktoria Plzen por 4-1 em jogo da 2ª mão da pré-eliminatória da Champions League, depois de um empate caseiro a dois golos, e garantiu o apuramento para o play off onde já estava... o Sporting. Depois de uma conjugação algo improvável de resultados que colocou os dois clubes em lados diferentes do sorteio, a probabilidade de ver o Sporting em Bucareste era de 20% (5 equipas possíveis). "Acarditar". E o sorteio lá me fez a vontade: FCSB em Alvalade a 15 de agosto, Sporting na Arena Nationala de Bucareste na semana seguinte. 

Sporting em Bucareste, 23.08.2017: Piccini, Coates, Battaglia, Mathieu, Doumbia, Rui Patrício; Marcos Acuña, Adrien Silva, Fábio Coentrão, Gelson Martins e Bruno Fernandes. Foto: Página de Facebook do Sporting Clube de Portugal

Para temperar ainda mais este prato cheio, o Sporting permitiu uma igualdade a zero no seu reduto e adiou a decisão do apuramento (e o consequente prémio de 14 milhões de euros) para a segunda mão, em solo romeno, país onde os leões nunca haviam vencido ou marcado qualquer golo (foram 3 derrotas em 3 jogos com Poli Timisoara em 1990, Dinamo em 1991 e Vaslui em 2011). 
Instalado entre as cerca de duas centenas de adeptos leoninos no topo sul do estádio nacional romeno, tive o privilégio de ver o meu clube de sempre assinar uma das melhores exibições da época, sem ligar a estatísticas desfavoráveis, e garantir a presença na fase de grupos da maior competição de clubes da Europa. Doumbia, aos 13 minutos, abriu o marcador e colocou desde logo o Sporting em posição privilegiada na eliminatória.

Foto: Página de Facebook do Sporting Clube de Portugal

O tento de Maranhão, aos 20', pode ter assustado um pouco o adepto mais pessimista (eu), mas na segunda parte Marcos Acuña recolocou o Sporting em vantagem e acabou com as esperanças do Steaua/FCSB. Perante um adversário desmoralizado e que a partir do 1-2 se deu por vencido, Gelson Martins, Bas Dost e Battaglia deram contornos de goleada ao marcador e fixaram o resultado final em 1-5.


Um jogo de Champions visto ao vivo à porta de casa (salvo seja, que a Arena Nationala fica do outro lado da cidade), uma vitória gorda do meu clube e o orgulho de ser do Sporting vivido e demonstrado em solo estrangeiro. Uma noite futebolística para mais tarde recordar.

Sem comentários: