segunda-feira, 18 de abril de 2016

Um fim de semana na Transilvânia

Com estas coisas de mudar de casa, tenho andado sem grande disponibilidade de tempo e dinheiro para viagens a sério (daquelas internacionais, que envolvem longas distâncias de comboio ou aviões e assim). Mas o travel bug continua cá e é preciso alimentá-lo.
Nesse sentido, juntei-me a uma excursão organizada pelo Language Exchange Bucharest, que teve como destino um conjunto interessante de localidades na Transilvânia. O objetivo passava por contactar com a herança Saxónica, deixada pelos colonos que se estabeleceram por estes lados na Idade Média.
Saindo de București em direção a Pitești e Râmnicu Vâlcea, repeti o trajeto feito há uns meses para chegar a Sibiu, seguindo o vale do rio Olt, mas desta vez com direito a paragem no mosteiro de Cozia.

Mănăstirea Cozia (séc. XIV)

Depois sim, Sibiu. Nesta segunda passagem pela Capital Europeia da Cultura em 2007, houve passeios pela Piața Mare e Piața Mica, uma nova subida à Turnul Sfatului e mais uma refeição no Grand Plaza (ainda não foi desta que me refastelei no Old Lisbon).

Always a pleasure, Sibiu

Seguiu-se uma breve visita a Mediaș e ao seu bem conservado centro histórico, antes da última paragem do dia, para pernoitar na pequena localidade de Bazna. No domingo, foi dia de visitar a igreja fortificada de Biertan, a cidade de Făgăraș e a fortaleza de Râșnov. Não entrei na fortificação, no entanto a subida pela floresta e as vistas abrangentes que se obtêm lá do cimo do monte valeram a pena só por si.

Centro histórico de Mediaș, com a torre da Igreja de Santa Margarida em destaque

Igreja fortificada de Biertan

Paisagem rural da Transilvânia

Catedrala Ortodoxă Sfântul Ioan Botezătorul, em Făgăraș

Vista sobre Râșnov a partir da Cetatea (fortificação do séc. XIII)

E pronto, está contada a breve história de mais uma viagem doméstica pela Roménia. Próximo destino? Possivelmente Chernivtsi. A ver vamos.

Sem comentários: