terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

Fim de semana nas montanhas

O projeto no qual trabalho venceu um prémio de performance em Dezembro, e a utilidade encontrada pela empresa para dar aos quatro dígitos que compunham esse prémio foi pegar em toda a gente e fazer um chamado "team building" nas montanhas. O último fim de semana foi, por isso, passado em Moieciu de Jos, nos Cárpatos, instalado numa pensão de 3 estrelas (e, a parte melhor, sem pagar 1 ban).
Para além das atividades conjuntas, como churrascos ou jogos, aproveitei a proximidade do Castelo de Bran para visitar aquela que é uma das principais atrações turísticas da Roménia. A caminhada de 5 km até lá permitiu-me apreciar panorâmicas espetaculares das montanhas nevadas de Bucegi e contactar com a bucólica paisagem rural romena.





Quanto ao Castelo de Bran, deve muita da sua fama àquilo que não é - o castelo do Drácula. Vlad Țepeş, o monarca que inspirou a personagem vampiresca de Bram Stoker, pouco tempo por ali andou (e algum desse tempo passou-o encarcerado pelos húngaros), e também não há evidências concretas de que o escritor irlandês se tenha inspirado neste castelo. A fama, no entanto, colou. A localização remota e a imponência desta antiga fortaleza fronteiriça entre a Transilvânia e a Valáquia terão ajudado. A partir de inícios do século XX, Bran passou a ser residência real, e é como tal que se hoje se mostra enquanto museu. Vale a pena a visita, mais que não seja pela arquitetura e pelas vistas abrangentes que dali se obtêm.



Sobre esta última foto: gosto mesmo da chamada "golden hour" para fotografar.

No caminho de volta para Bucureşti vi Raşnov ao longe (terei de lá ir um dia ver aquilo mais de perto) e cumpri a minha terceira passagem por Sinaia, desta vez apenas para comer uma ciorbă de burtă. E basicamente foi isto.
Entretanto, estou a planear uma viagem à Bulgária para a próxima semana, num roteiro que inclui Veliko Tarnovo e Sófia. É provável que o próximo post verse sobre isso.

Sem comentários: