quinta-feira, 11 de junho de 2015

Dia de Portugal

Hoje celebrou-se o dia de Portugal. Tecnicamente foi ontem, porque já passa da meia noite, mas para mim o dia só acaba quando me deito. Ora, e como é que eu assinalei o feriado nacional do meu país?Assim... 


Pois é, aproveitei a efeméride lusa para tratar de um problema burocrático que se arrastava: obtive precisamente neste dia a autorização de residência  na Roménia, válida para os próximos cinco anos. Não sei se o documento será útil para todo esse tempo, ou se só para cinco meses, ou cinco semanas. O que sei é que a partir do 10 de junho de 2015, sou um imigrante em situação legal. E ao olhar para este papel, onde são mencionados três países - nacionalidade portuguesa, naturalidade suíça, e residência em território romeno -, sinto-me um cidadão do mundo!

Voltando a falar da tuga pátria, sua excelência a esfinge presidencial da República Portuguesa vem passear a Bucareste no próximo dia 18. Fui convidado para o evento.


Até estava minimamente interessado em ir, sempre ficava a conhecer um museu, e comia à borla (era só mesmo por isso, a esfinge que se lixe). A cena é que eu abomino dress codes. A sério, é coisa que detesto. Não há como a liberdade de um gajo poder vestir o que bem entender. E se não me deixam ir de jeans e t-shirt, então dispenso. Não tenho sequer fato em Portugal, quanto mais aqui, e nem estou para me dar ao trabalho de procurar um sítio onde se alugue disso. De qualquer forma, vou guardar o convite. É giro.

Sem comentários: