segunda-feira, 25 de maio de 2015

Ao terceiro dia... houve futebol

Afinal, o meu primeiro fim-de-semana em Bucareste passou sem que eu explorasse a cidade tanto quanto gostaria. Mas mesmo assim foi bom. 
Na sexta-feira experimentei, pela primeira vez, a noite da capital romena. Sobre isso, só tenho uma coisa a dizer: se alguém pensar que isto depois da meia-noite é uma terra sinistra, que regressa à idade das trevas até aparecerem os primeiros raios de sol (como eu cheguei a imaginar), desengane-se. Bares, discotecas, esplanadas, gente, iluminação e neons com fartura, à boa maneira de uma moderna capital europeia. Bucareste não dorme. Uma noite destas hei-de voltar munido com uma máquina fotográfica, para pôr aqui umas imagens giras.
Mudando de assunto: futebol. Foi o desporto rei que me impediu de explorar melhor a cidade neste primeiro fim-de-semana por cá. No sábado, voltei a jogar futebol após mais de dois anos sem correr atrás de uma bola. Desta vez também não corri, limitei-me a ficar na baliza e a sofrer golos parvos. Pensei que o símbolo do Sporting nos calções, e a camisola verde e branca servissem de talismã, mas quando falta a qualidade, não há nada que valha. Mesmo assim, cansei-me, pelo que apesar de ter jogado apenas duas horas, não fiz mais nada no resto do dia.
No domingo conheci dois bonitos parques, o Titan e o Alexandru Ioan Cuza. Consta que, quanto a espaços verdes, há mais e melhor que estes que visitei, pelo que estou muito expectante a este respeito. Um dia, se estiver bem disposto, dedicarei um post a todos os parques de Bucareste. Mas bem, voltemos ao futebol, porque o highlight do dia foi a minha deslocação ao Arena Nationala, para assistir ao Steaua Bucuresti - Botosani.


É verdade, fui à bola logo no meu terceiro dia na Roménia. O estádio é do caraças, como podem ver, e lá estava eu na bancada, com camisola e cachecol do Único de Portugal, depois de pagar 10 lei (pouco mais de 2 euros) pelo bilhete. Podia ter comprado bilhete VIP por 50 lei (10 euros), mas fica para a próxima. Quanto ao Estrela de Bucareste, ganhou e recuperou a liderança a uma jornada do fim, o que é bom. Não simpatizo muito com eles, mas quero que sejam campeões, só mesmo para poder ver jogos de Champions nesta terra na próxima época. Ainda sobre futebol, e como agora lhe tomei o gosto, esta sexta-feira tentarei assistir ao jogo do Dinamo, onde joga Marius Niculae. A ver se consigo tirar uma foto com um dos meus ídolos futebolísticos de infância.
E para já é isto. Agora, há que trabalhar. Acordar às 7:00 (5 da manhã em Portugal), para apanhar o metro às 8:00, e estar na empresa às 9:00. Assim se vai passar esta semana. Big city life, ninguém disse que era fácil. Daqui a uns dias volto a dizer qualquer coisa. La revedere!

Sem comentários: